Renan Filho diz que quem deu caos ao vazamento de óleo precisa ser radicalmente punido

O governador Renan Filho se posicionou sobre o caso das manchas de óleo nas praias do Nordeste e afirmou que “quem deu o caos ao vazamento precisa ser radicalmente punido”. Para fortalecer o trabalho de limpeza nas praias afetadas pelas manchas, Alagoas vai receber 150 fuzileiros navais que vão somar ao efetivo da Defesa Civil, ao Corpo de Bombeiros, das prefeituras municipais e dos membros contratados pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA).

Segundo Renan, a Petrobras também destinou alguns homens para a coleta de óleo e afirmou que vai recolher o óleo para diminuir o impacto.

“Mas é fundamental que descubra-se de onde veio o óleo. Aquele que deu o caos ao vazamento precisa ser radicalmente punido. O Nordeste têm suas belezas naturais e não merece receber óleo nas praias”, enfatizou o governador.

Para ele, o que está acontecendo é um crime da idade média. “Não pode acontecer no nosso século. Um desastre ambiental dessa natureza. Eu sugeri ao Governo Federal que utilize todas as suas ferramentas: os satélites, as Universidades Federais, o Exército, para identificar o que está dando caos a isso”.

De acordo com Renan, o estado está 100% mobilizado para limpeza das praias. Ainda na manhã de hoje, o governador vai para Japaratinga e Maragogi acompanhar a limpeza.

17/10/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)